Arte e Psicologia em Vergílio Ferreira

  • Adriana Freire Nogueira FCHS-CIAC - Universidade do Algarve /CECH-UC
  • Rui Diniz Monteiro CIAC - Universidade do Algarve https://orcid.org/0000-0001-8270-4228
Palavras-chave: Vergílio Ferreira, Psicologia, Arte, Mindfulness, Terapia de Aceitação e Compromisso

Resumo

Neste artigo, selecionam-se as reflexões que Vergílio Ferreira vai fazendo sobre a Psicologia sobretudo na sua obra ensaística, com particular enfoque, mas não exclusivamente, no seu primeiro livro de ensaios de 1957, Do Mundo Original. A partir do seu olhar crítico em relação a esta ciência, vai-se procurar revelar como, umas décadas mais tarde, algumas correntes da terapia comportamental, designadas genericamente como de terceira geração, fazem suas aquelas críticas e lhes procuram responder. Finalmente, busca-se também demonstrar que a alternativa à visão psicológica do ser humano, procurando a sua realização, que Vergílio Ferreira apresenta e que passa por uma ideia de vivência da Arte, tem múltiplos pontos de contacto com algumas das terapias comportamentais de terceira geração, nomeadamente com a Terapia de Aceitação e Compromisso e com o Mindfulness.

Como Citar
Nogueira, A., & Monteiro, R. (2018). Arte e Psicologia em Vergílio Ferreira. Cadernos De Literatura Comparada, (38), 321-341. Obtido de http://ilc-cadernos.com/index.php/cadernos/article/view/487