A “différance sexual”: Escrita e diferenças sexuais no pensamento de Jacques Derrida

Palavras-chave: Derrida, Desconstrução, diferenças sexuais, escrita, feminino

Resumo

“É talvez porque ali onde há voz, o sexo indecide-se” – eis a enigmática frase que Jacques Derrida nos deixa numa correspondência datada de 1982, intitulada “Voice II”, a partir da qual se tentará salientar de que modo o pensamento derridiano da escrita como arqui-escrita e/ou différance, bem como a aproximação de um outro feminino pensado para além do binómio masculino-feminino, permitem repensar a dita “diferença sexual” (dual e oposicionalmente determinada) em termos de diferenças sexuais, nomeadamente a partir da dinâmica indecidível do que, ainda no mesmo texto, o filósofo refere como a “verdade da différance sexual”.

Como Citar
Carvalho, A. (2019). A “différance sexual”: Escrita e diferenças sexuais no pensamento de Jacques Derrida. Cadernos De Literatura Comparada, (39), 53-70. Obtido de http://ilc-cadernos.com/index.php/cadernos/article/view/506