"O Lugar Comum" (1966) ou a juvenília ficcional de Maria Velho da Costa

Palavras-chave: Juvenília ficcional, Ficção portuguesa, Autoria Feminina, Maria Velho da Costa

Resumo

Objetiva-se, no presente trabalho, apresentar algumas reflexões em torno de O Lugar Comum (1966), de Maria Velho da Costa. Primeiro título publicado da autora homenageada, a coletânea reúne 5 contos (ou ficções curtas) e com temas que já postulam o seu pensamento crítico e criador, consolidado em textos posteriores. A partir da nomenclatura utilizada por Manuela Nogueira (1995) e Guido Battelli (2005) em suas análises das obras inaugurais e de juventude de Mário de Sá-Carneiro e Florbela Espanca, respectivamente, pretendemos, aqui, interrogar se O Lugar Comum (1966) também não poderia ser lido como uma possível juvenília ficcional da autora, onde as suas principais idéias estéticas são colocadas em pauta.

Publicado
2020-09-20
Como Citar
Valentim, J. V. (2020). "O Lugar Comum" (1966) ou a juvenília ficcional de Maria Velho da Costa. Cadernos De Literatura Comparada, (42), 123-137. Obtido de https://ilc-cadernos.com/index.php/cadernos/article/view/673