As ‘Vanguardas Futuristas’ Brasileiras: O Embate Literário nos Periódicos dos Anos de 1920

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21747/2183-2242/cad44a10

Palavras-chave:

arte moderna, Movimento Modernista, periódicos

Resumo

O presente artigo tem como objetivo o estudo da relação que se estabeleceu no Brasil entre os periódicos do início do século XX e o Movimento Modernista. A finalidade do trabalho é demonstrar como a imprensa periódica, enquanto suporte democrático e espaço público, contribuiu para a propagação do movimento e para o seu estabelecimento no cenário cultural brasileiro. A hipótese norteadora do trabalho consiste em afirmar que o caráter polêmico e conflituoso das notícias que circulavam na imprensa, antes mesmo da realização da Semana de Arte Moderna (1922), deve ser considerado como um instrumento da divulgação do movimento. Para tanto, serão analisados os conteúdos de notícias e críticas literárias de diferentes periódicos que antecedem o acontecimento da Semana de Arte Moderna, enfatizando a relação que se estabeleceu entre as publicações e suas respectivas reverberações sobre o Modernismo brasileiro.

Downloads

Publicado

2021-06-30

Como Citar

Chacon, L. G., & Gimenez, P. R. (2021). As ‘Vanguardas Futuristas’ Brasileiras: O Embate Literário nos Periódicos dos Anos de 1920. Cadernos De Literatura Comparada, (44), 173–189. https://doi.org/10.21747/2183-2242/cad44a10